Connect with us

Geral

Após condenação de filhos, Flordelis deve ter o mesmo desfecho, diz advogado

Juntos, Flávio Rodrigues e Lucas Cezar foram condenados a mais de 40 anos de prisão

Publicado

em

Advogado diz que Flordelis deve ter o mesmo desfecho dos filhos Flávio e Lucas, condenados pela morte de Anderson do Carmo Foto: Divulgação

Após a condenação de dois filhos da pastora e cantora gospel Flordelis pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo, na madrugada desta quarta-feira (23), as atenções se voltam à ex-deputada federal.

Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico de Flordelis, foi acusado de efetuar os disparos contra o padrasto e recebeu a condenação de 33 anos e dois meses de prisão, e Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo do casal, foi acusado de ter comprado a arma utilizada no crime e foi condenado a sete anos e seis meses.  A decisão é da juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

Vale lembrar que todos os réus envolvidos no crime irão a juri popular, mas a data do julgamento não foi marcada. Na opinião do advogado Acácio Miranda da Silva Filho, mestre em Direito Penal, as condenações de Flávio e Lucas indicam que Flordelis também deve acabar condenada por envolvimento no assassinato do marido.

Segundo ele, “há uma tendência de condenação” devido ao peso das provas e por a ex-deputada ser, claramente, a mentora intelectual do crime. “Ela pode ser condenada e com uma sanção bem robusta diante dessa autoria intelectual”, disse.

O julgamento

Durante a sessão, que começou na tarde de terça e só terminou por volta de 5h45 desta quarta, Lucas reafirmou que comprou a arma e que sabia dos planos de alguns integrantes da família para matar o pastor. Ele disse que Flávio alegou que precisava da arma porque estava tendo problemas com o irmão da ex-mulher. Já Flávio permaneceu em silêncio durante o julgamento.

Segundo Lucas, a arma foi adquirida dois dias antes do crime, que aconteceu na casa da família, no bairro de Pendotiba, em Niterói, em junho de 2019. Ao longo da sessão, ele contou que foi deixar uma mochila na casa de Flordelis no dia do crime e depois saiu para um baile funk. “O Flávio estava em casa. Ele estava acordado e mexendo no celular. Eu disse que voltaria para buscar a mochila antes das 7h. Por volta de 4h ele começou a mandar mensagens perguntando o que eu tinha feito, dizendo que haviam baleado o Anderson e quase atingido a mãe dele”, contou.

Lucas disse que foi procurado em dois momentos por Marzy e Raiane com a oferta de R$ 10 mil para matar Anderson. “A Raiane disse que eu não precisava cometer o crime. Era só arranjar alguém. Aparentemente, o dinheiro seria pago pela Flordelis, porque a Raiane trabalhava em Brasília com ela e a Marzy não tinha trabalho”, relatou.

Lucas também falou que Flordelis enviou uma carta para ele copiar na cadeia, assumindo a autoria do crime e acusando Luan e Mizael de serem os mandantes. “Atrás da carta tinha um recado da Flordelis para mim, dizendo que precisava da minha ajuda, e que iria me ajudar também em tudo que eu precisasse, que nada iria acontecer comigo, pois ela estava em contato com um ministro e com a primeira dama”.

Juntos, Flávio Rodrigues e Lucas Cezar foram condenados a 40 anos de prisão. Foto: Reprodução

Leia também:

Publicidade

Populares