Connect with us

Polícia

Chefe de uma das maiores quadrilhas de fraudes bancárias do RJ é preso em Niterói

“Frango” foi preso em casa, em Camboinhas, com Range Rover avaliada em R$ 380 mil

Publicado

em

Eduardo Costa Ferreira, conhecido como Frango, foi preso em Niterói. Foto: Reprodução

Um homem apontado como chefe de uma quadrilha especializada em fraudes bancárias foi preso em casa, no bairro de Camboinhas, em Niterói, nesta quarta-feira (4). Conhecido como “Frango”, Eduardo da Costa Ferreira era um dos alvos da Operação Veritas, deflagrada pela Delegacia de Combate ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DCOC-LD).

O objetivo da ação, que contou com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, era desarticular uma das maiores organizações criminosas de fraudes bancárias que atuam dentro e fora do estado do Rio de Janeiro. Logo pela manhã, os policiais foram às ruas para cumprir 15 mandados de prisão e 17 de busca e apreensão, além de bloquear judicialmente cerca de R$ 13,5 milhões entre contas bancárias e carteiras de criptomoedas dos suspeitos.

Segundo a polícia, Eduardo da Costa Ferreira tinha mais de R$ 2 milhões investidos em um só ativo virtual. Ele interceptava folhas de cheques e clonava cartões de crédito de clientes em todo o Brasil. “Frango” foi preso em casa, onde os policiais apreenderam uma Range Rover blindada avaliada em cerca de R$ 380 mil.

As investigações revelaram que os criminosos se passavam por clientes, especialmente idosos, e realizavam saques fraudulentos mediante o desvio de cheques e o recebimento indevido de pensões. As movimentações causaram prejuízos milionários aos bancos e clientes.

Além de Eduardo, outras oito pessoas foram presas, incluindo um policial militar e um policial civil, que atuavam como o braço armado da quadrilha. Eles foram indiciados por lavagem de dinheiro, organização criminosa e estelionato. Segundo os investigadores, funcionários de bancos também fariam parte da quadrilha.

Eduardo da Costa, o “Frango”. Foto: Reprodução

Publicidade

Populares