Connect with us

Geral

A pedido de moradores, projeto de ciclovia em Piratininga é alterado

Após obras, percurso entre a Região Oceânica e o Centro de Niterói poderá ser feito de bicicleta

Publicado

em

Ciclistas na orla de Piratininga. Foto: Thiago Freitas

Moradores pediram, e a Secretaria Municipal de Obras de Niterói alterou o projeto da ciclovia da orla de Piratininga. Com a mudança, definida após reuniões com associações do bairro, a faixa exclusiva para ciclistas passará a contornar as áreas das seis praças ao longo do calçadão.

Filipe Simões, responsável pela Coordenadoria Niterói de Bicicleta, disse que o projeto original também tinha previsão de integração com as praças, visando a sincronia dos usuários nestes espaços. Porém, após o início das obras, a equipe técnica começou a receber novas sugestões que apontavam a alteração do projeto buscando o deslocamento da ciclovia para o limite externo das praças. A demanda foi atendida.

Ainda segundo Filipe, ambos os projetos apresentam desenho para receber a ciclovia de forma segura para os frequentadores, além de oferecer melhor ordenamento do fluxo de ciclistas na região.

“O novo projeto de articulação da ciclovia da Praia de Piratininga às praças da orla atende à demanda de moradores que se demonstraram favoráveis à manutenção da área de lazer integrada ao calçadão. Desta forma, a ciclovia circundará as praças no mesmo nível do asfalto, realizando curvas adequadas à circulação direta, segregada e confortável dos ciclistas. Serão ampliados os locais de travessias de pedestres com implantação de faixas de travessia e rampas de acessibilidade. O fluxo de automóveis ao redor da praça também será ordenado de forma a evitar o estacionamento em local irregular e aumentar a fluidez dos veículos”, explicou o coordenador.

O projeto da ciclovia da orla de Piratininga faz parte do Programa Região Oceânica Sustentável e também integra o Sistema Cicloviário da Região Oceânica, com as obras iniciadas em maio deste ano. Na primeira etapa das intervenções, serão construídos 21,75km de extensão da ciclovia, sendo 14 Km de novas rotas cicláveis e 7,75 Km de requalificação das rotas já existentes. Após o término das obras, será possível que os ciclistas realizem o percurso entre a Região Oceânica e o Centro de Niterói.

Área de lazer na orla de Piratininga, que será contornada pela nova ciclovia. Foto: Thiago Freitas

Melhorias com os projetos do Sistema Cicloviário

Além de melhorar a infraestrutura cicloviária, os projetos do Sistema Cicloviário para a Região Oceânica também vão proporcionar melhorias na acessibilidade da localidade. A Praia de Piratininga e a Avenida Acúrcio Torres, por exemplo, vão receber rampas de acessibilidade, faixas de pedestres em todas as esquinas e melhorias no pavimento. Ao todo, nesta primeira fase das obras, a região vai receber 165 novas travessias e 325 rampas, sendo 21 travessias e 76 rampas ao longo da orla de Piratininga.

Além disso, serão mantidas 76% das vagas de estacionamento disponíveis, o que representa um total de 589 vagas. As vagas nas vias transversais à orla serão ordenadas, demarcadas e agentes vão intensificar a fiscalização nos períodos de maior movimento, como o verão.

O projeto conhecido como “Rolerzão”, que foi criado para o uso de bicicletas, patins e outras atividades, vai ganhar um espaço mais organizado, com o fechamento de um trecho da pista da orla aos fins de semana, o que será mais um ponto positivo no projeto de requalificação.

Novo projeto da ciclovia de Piratininga. Foto: Divulgação

Publicidade

Populares