Connect with us

Geral

Proliferação de caramujos africanos preocupa niteroienses; saiba o que fazer

Secreção liberada pelo molusco pode causar meningite

Publicado

em

Caramujos africanos preocupam moradores de diversas regiões de Niterói. Foto: Reprodução

Moradores de Niterói estão assustados com a aparição de inúmeros caramujos africanos em diferentes regiões da cidade. Segundo relatos, os moluscos começaram a aparecer nas últimas semanas em bairros como Itaipu, Pendotiba, Ingá, Icaraí e Engenhoca.

De acordo com moradores, os caramujos têm sido vistos cada vez com mais frequência dentro de imóveis particulares, bem como em áreas públicas. Rita Rangel, que mora na Rua Gavião Peixoto, em Icaraí, disse que retirou seis caramujos enormes do quintal em apenas um dia na última semana.

Os moluscos, que costumam ficar entocados no solo, podem estar aparecendo devido ao período de chuvas, de acordo com o professor de Medicina Veterinária da UFF, Flávio Moutinho. Ele ainda chamou atenção sobre como os moradores devem proceder quando se depararem com os caracóis, ressaltando que a secreção liberada pelo molusco pode causar meningite.

“De maneira nenhuma deve-se tocar no caramujo. A secreção que ele libera é transmissora de uma verminose que causa um tipo de meningite. A orientação é fazer uma catação, usando luvas. Em seguida, deve-se esmagá-los dentro de um saco plástico. Depois, colocá-los num recipiente com uma solução de água e água sanitária por 24 horas. Por fim, jogá-los no lixo com o saco bem vedado, para os ovos não escaparem. Uma alternativa é incinerá-los após a catação. O sal não é tão recomendado, porque contamina o solo”, explicou.

A Prefeitura de Niterói informou que tem atendido solicitações de moradores com relação aos caramujos. Na última quinta-feira (4), agentes coletaram os moluscos na Praça César Tinoco, no Ingá. Os niteroienses que encontrarem os caramujos africanos em casa podem entrar em contato com o Centro de Controle e Zoonose, da Prefeitura, pelo telefone 2625-8441.

Agentes do Centro de Controle de Zoonoses fizeram catação de caramujos africanos no Ingá. Foto: Divulgação

Com informações de O Globo

Publicidade

Populares